segunda-feira, 13 de abril de 2015

PagSeguro entra na disputa das maquininhas de cartão

O mercado de maquininhas de cartões composto por Cielo, Rede, GetNet, CSU CardSystem, Elavon, Vero, Global Payments, Stone Pagamentos e First Data (com a marca Bin), agora conta com um concorrente que promete fazer barulho. Trata-se da Moderninha, maquininha lançada recentemente pela PagSeguro, do UOL. A empresa já disponibiliza o leitor para smartphones e tablets, e decidiu expandir o seu portfólio para os equipamentos que aceitam cartões de crédito e débito.

Com a Moderninha, a PagSeguro busca atrair profissionais de diversos setores, como lojistas, taxistas, comerciantes, médicos, tanto pessoas físicas quanto jurídicas. Além disso, a empresa oferece a maquininha sem burocracia e não há cobrança de taxa de adesão e aluguel, contudo, há a cobrança sobre as transações efetuadas e para adquirir o equipamento é necessário desembolsar R$ 478,90, que podem ser divididos em até doze vezes de R$ 39,90. E o aparelho conta com a opção de parcelamento nas compras em até 12 vezes.

Fonte: PagSeguro


A Moderninha dispensa leitor de cartões acoplados no celular ou tablet, por ter a tecnologia no próprio aparelho e um chip GPRS. O equipamento possui dimensões de 15x7cm, sendo o mais leve disponível no mercado e a sua bateria dura até 48 horas.

O PagSeguro entra no mercado de maquininhas dominado por Cielo e Rede (antiga Redecard). A primeira que tem acordos com Banco do Brasil e Bradesco anunciou lucro de R$ 820,5 milhões no terceiro semestre de 2014, enquanto a segunda controlada pelo Itaú, trouxe ao banco um montante de R$ 88, 467 bilhões, no mesmo período.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), as transações com cartões de crédito e débito registraram em 2014, o total de R$ 978,8 bilhões, aumento de 14,8% ante o ano anterior. A entidade estima que para 2015, o setor tenha um crescimento entre 12% a 13%, totalizando aproximadamente R$ 1,1 trilhão.


A PagSeguro conta com mais de 600 mil vendedores físicos e online, e aproximadamente 30 milhões de usuários. Com a Moderninha, a empresa espera demarcar território no mercado de maquininhas e ganhar uma fatia no setor de cartões, além de se consolidar nos meios de pagamentos.